Economia e Política em foco. Beto Menezes escreve: Problema fiscal é o maior desafio de Lula!

Eleito para seu terceiro mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá enormes desafios. Reestabelecer a harmonia entre os poderes, volta do crescimento da economia e, o principal deles, equilíbrio entre a responsabilidade fiscal (aquilo que o Estado gasta) e o social (programas assistenciais). A desaceleração da economia já está encomendada e a responsabilidade cairá sobre suas costas.

Os projetos estabelecidos pelo então presidente Jair Bolsonaro geraram enormes impactos nas contas públicas, já para 2023. PEC dos combustíveis (várias vezes citada nessa coluna), aumento do Auxílio Brasil, Auxílio Gás, PEC dos precatórios e o orçamento secreto não tem suas fontes de riqueza estabelecidos. Isso quer dizer uma coisa: ou o governo emite dinheiro via crédito extraordinário para haver o pagamento ou não há de onde tirar o dinheiro.

A nova equipe econômica terá que reconstruir a credibilidade fiscal brasileira e isso passa por temas super sensíveis como teto de gastos, regra de ouro e mecanismos da lei de responsabilidade fiscal. Lula terá que colocar toda sua habilidade de negociação à prova para conseguir aprovar medidas de seu interesse, já que o centrão domina a casa legislativa. A chave para reverter esse empecilho é o país voltar a crescer. Com a China, grande aliada do seu primeiro mandato, dando sinais de esfriamento da economia veremos qual coelho ele tirará da cartola.

Eliberto Diniz de Menezes. Economista pela Universidade Estadual de Feira de Santana. Pós Graduação em Gestão Pública.

Deixe um comentário