Morro Noticias apresenta seu novo colunista: Beto Menezes escreve. Economia e Política em Foco!

O Morro Noticias apresenta seu novo colunista. Eliberto Diniz de Menezes. Economista pela Universidade Estadual de Feira de Santana. Pós Graduação em Gestão Pública. À partir de hoje escreve sobre economia e política. Boa leitura.

Movimento de deflação não deve se manter por muito tempo!

O Índice Geral de Preços (IGP-DI) caiu 1,22% no mês de setembro. Com esse resultado, o índice acumula alta de 5,54% no ano, bem acima da meta do Banco Central de 3,5% para a inflação deste ano. Até então o grupo dos combustíveis era um dos principais responsáveis pela elevação da inflação devido ao efeito cascata que ele causa nos demais produtos, fazendo o governo propor uma solução kamikaze, a PEC dos combustíveis.Contudo, o efeito da PEC teria maior resultado se a redução dos impostos federais fosse estendida ao diesel, já que o transporte de carga é feito predominantemente por rodovias.

Os dados de setembro mostram que enquanto o setor de transporte segue caindo, o setor de alimentos continua subindo. Não há uma tendência generalizada de queda da inflação. A tão comemorada queda dos preços dos produtos pelo governo não passa de bravata. A PEC dos combustíveis tem prazo para acabar, 31 de dezembro, e a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) já sinalizou que vai reduzir a produção de petróleo para manter os preços do barril em patamares acima de 80 dólares, mesmo com uma recessão global a vista. A subida dos juros pelo banco central americano, na tentativa de conter a inflação de lá, ajuda na valorização do dólar frente as todas as moedas internacionais, incluindo nosso Real. É a tempestade perfeita para uma inflação alta pelos próximos anos. Enquanto a Petrobrás mantiver a paridade de preços internacionais, seguiremos perdendo nosso poder compra.

O pacote de bondades do governo propondo o aumento do Auxílio Brasil, do Vale Gás e voucher aos caminhoneiros (todos até dezembro) trará efeitos inflacionários para o próximo ano.  É uma opção política curto prazista, como tudo em nosso país, e nossos juros altos não conseguirão segurar a subida de preços. Com o segundo turno das eleições chegando próximo, o governo faz de tudo para enganar o eleitor. A conta em 2023 será cara demais, literalmente.

3 comentários em “Morro Noticias apresenta seu novo colunista: Beto Menezes escreve. Economia e Política em Foco!”

Deixe um comentário