Em Prosa e Verso Nonoi Escreve: Encontro Com a Poesia!

ENCONTRO COM A POESIA
Por Noedson Valois
Quando o dia me chamou,
eu saí pra ver o dia.
Contemplei a sua face,
que timidamente surgia.
O dia, ao amanhecer,
chamou-me então para ver,
e entregou-me a poesia.
Do seu pleno esplendor
bem pouco ainda se via.
Porém a luz parcial
encantos já me trazia.
E ali, contemplando a aurora,
eu marquei naquela hora
um encontro com a poesia.
Pouco a pouco, na penumbra,
maior a luz se fazia.
E ali, a minha penumbra,
ela também invadia.
E a luz em mim crescente
mostrava-ne claramente
a face da poesia.
Em toda a beleza visível
algo sublime ali via.
Traz encanto aos nossos olhos
e noss’alma alivia.
E o poema se faz, quando,
o dia vem despontando
carregado de poesia
Em cada canto, um canto,
em homenagem ao dia.
Mais crescia o meu encanto
a cada canto que audia.
Ali, ao romper da aurora,
aquela trilha sonora
ecoava poesia.
E a cortina do espetáculo
cada vez mais se abria.
E a sombra se dissipava
enquanto a luz se expandia.
Era o dia a avançar,
e em seu avanço a espalhar
toda a sua poesia.
Em tudo que eu avistava
era um encanto que via.
Tudo é belo quando os olhos
enxergam toda a magia.
O dia é mesmo um presente,
e em cada coisa se sente
a presença da poesia.
E a luz, a rasgar vestes,
toda a paisagem despia.
Nos horizontes desnudos,
o meu olhar se perdia.
E, ao perder-se, achava,
o que a paisagem mostrava:
encantamento e poesia.
Com a plenitude da luz
sombras já não mais havia.
Meu olhar se fixava
nos montes que ao longe via.
E como nos horizontes,
vislumbrei também nos montes
beleza e poesia.
Quando o dia chamá-lo,
saia pra ver o dia.
O espetáculo é de graça,
e muita vida irradia.
Atendendo ao chamamento,
tive, naquele momento,
um encontro com a poesia.
Em 17 de junho de 2022.

Deixe um comentário