Em Prosa e Verso Nonoi Escreve: Invencionice!

INVENCIONICE
Por Noedson Valois
O meu velho pica-pau,
Que vive a furar a madeira,
Pra não estragar seu bico,
Comprou uma furadeira
O besouro serra-pau,
Com o avanço da tecnologia,
Fez ainda mais bonito:
Montou uma serraria.
O meu velho gavião,
Usando melhor a cuca,
Para pegar passarinho,
Passou a armar arapuca.
O corujão da madrugada,
Que troca a noite pelo dia.
Agora ta exigindo
Uniforme de vigia.
O macaco, por sua vez,
Todo metido a bacana,
Agora só quer tomar
Vitamina de banana.
O meu porquinho também,
Para limpar seu chiqueiro,
Resolveu por um anúncio:
“Contrata-se um faxineiro”.
Querem saber o que fez
Nossa cantora cigarra?
Mandou comprar uma sanfona,
Um pandeiro e uma guitarra.
A raposa, também arteira,
Pra mostrar que é avançada,
Arrumou uma churrasqueira
E só come galinha assada.
O lobo guará também teve
Uma invenção bem bacana.
Providenciou uma moenda
E toma caldo de cana.
Adquiriu mecanismo
Para fazer a fervura,
E assim, do caldo de cana,
Ele produz rapadura.
O nosso amiguinho gato,
Entrando na brincadeira,
Para pegar sua presa,
Comprou uma ratoeira.
O gambá, que usa o peido,
Como arma pessoal,
Pra melhorar sua defesa
Está usando luftal.
O amigo quero-quero,
Acredite quem quiser.
Só andar de helicóptero
É agora o que ele quer.
Mergulhão, por sua vez,
Passeando na lagoa,
Já não mergulha nem nada,
Só quer andar de canoa.
É o mundo em evolução.
Cada vez mais progredindo.
E até a bicharada
Está se evoluindo.

Deixe um comentário