Em Prosa e Verso Nonoi Escreve: Frações Infracionais!

FRAÇÕES INFRACIONAIS
Esse povo é a massa
Essa massa é o povo…
E a fração é o meio.
É o inteiro partido
É o pão mal dividido.
É um meio sem meios…
E o desamor por inteiro.
É assim que “a banda toca”
Sem sinal de igualdade.
Partilha sem equidade…
E a disputa por inteiro.
É a massa despedaçada
É um meio sem metade…
“Farinha pouca, meu pirão primeiro”!
É um “cesto” de pecados
É um terço rezado…
Um meio de profissão.
E a partilha do pão
Sem o quinhão do faminto.
Que o resto vá pro quinto…
É o desamor por inteiro.
Uma porção dessa massa
Que não tem pra onde ir.
Sem um quarto pra dormir,
Meia dúzia na calçada.
É o pão mal dividido,
Fragmentos pro faminto.
O amor que vá pro quinto…
Comunhão despedaçada.
Se a muitos nada falta,
Muito falta a outros, porém.
Tenho o pão na minha mesa,
Que se danem os que não têm.
É um meio de injustiças,
Meia dúzia de abastados.
tenho um quarto pra dormir…
Que vá pro quinto os desabrigados.
PARA CONSTRUIR UM MEIO DECENTE,
UM DÉCIMO DE TRIBUTOS É INSUFICIENTE.

Deixe um comentário