Akã Oleos Essenciais, vinícolas de M. do Chapéu, Carol Café e mais empreendimentos locais entram na nova rota de turismo da Chapada Diamantina!

Viagens são uma sensível ferramenta para extrair o que de mais autêntico um lugar pode oferecer. Mais do que visitar e contemplar algumas atrações famosas, viajar envolve também sentir, viver e ser um personagem daquele destino – ao ponto daquela experiência ser tão marcante que se torna parte de você. Nos tempos de hoje, em clima de retomada, o turismo de experiência cresce no Brasil e no mundo através de viajantes que buscam o envolvimento emocional, o propósito e o sentido para suas jornadas.

Novos roteiros são criados na Chapada Diamantina contemplando o turismo de experiência e da agricultura familiar. 

A Chapada Diamantina, esta grande caixa d’água da Bahia, tem atrações que vão muito além das trilhas e das cachoeiras, que ultrapassam o turismo de aventura, indo ao encontro do turismo sensorial e gastronômico. O Portal TURISMO TOTAL a convite do SEBRAE, pegou estrada em uma FAMTOUR, verdadeira expedição em busca de produtos criativos e inovadores da próspera Chapada Diamantina, onde o SEBRAE desenvolveu ações estratégicas na formatação de serviços criativos, junto aos agentes e operadores de turismo, tentando trazer inovadoras opções para comercialização turística. E isso a Chapada Diamantina, dona de belezas surreais, tem. E de sobra.  “O Famtur tem como objetivo trazer agentes e operadores de viagens para conhecer novas experiências e novos roteiros que possam ser inseridos em seus portfólios de produtos e serviços”, adianta Hirlene Pereira, Gestora do Projeto de Turismo. De acordo com Hirlene, a Chapada Diamantina é por si só um atrativo natural desejado e almejado por todos e que a grande ideia é apresentar uma outra alternativa de turismo, neste caso, o turismo de experiência. “A Chapada está se tornando um polo de desenvolvimento para a produção da enocultura, então é preciso trabalhar a enoturismo, trabalhar o turismo da agricultura familiar, o turismo de base comunitária, onde você pode visitar a experiência e o sensorial”, diz. Nas cidades da Chapada Diamantina como Morro do Chapeú, Mucugê e Ibicoara, a fama dos circuitos das frutas vermelhas, rotas das fazendas produtoras de café, vinho e muito mais, corre solta e já vislumbra olhares e curiosidades por parte de quem procura este tipo de turismo.

As fazendas do roteiro da experiência estão prontas para receber os visitantes, proporcionando descanso, contemplação e muito mais.   

Rota do Café >>

Fazenda Produtiva – Localizada em Ibicoara, a Fazenda Produtiva fica em uma grande área verde espalhada pela plantação de café. Mas para o visitante que deseja almoçar após ter visitado o complexo, vale apostar na gastronomia do Espaço Gourmet da Fazenda Produtiva. Por lá, com muita simplicidade e sabor, a culinarista e chef Ana Dantas de Matos oferece um banquete de primeira: ora as entradas com a gastronomia à base de folhas e flores, com geleias curiosas, de encantar os olhos, ora pelas combinações de carne, frango e muito mais tendo o grão do café presente nos pratos. @fazendaprodutiva | WhatsApp (77) – 98102-1910 >> Fazenda Matos – Café Igaraçu – Na bela e quase centenária Fazenda Matos, em Mucugê, que ostenta a posição de produtora de café arábica e cafés especiais, é comandada pela família Matos, formada por Tadeu e Solineide, e sua filha, a cafeicultora premiada Tadiane Matos, que fica na linha de frente, desde o processo da plantação e produção. Da roça meuip de café, alicerçada pelo visual privilegiado da Serra do Sincorá, o cafezal quase a perder de vista, reúne mais de 220 mil plantas de café e chama a atenção. Por lá, os visitantes que agendarem seus horários, poderão degustar e comprar os cafés Igaraçu e Licuri, duas marcas de cafés da Fazenda Matos. @agrocafeigaraçu | WhatsApp (71) – 98142-8994 “A cultura de café na região sempre foi fortíssima. A cafeicultura sempre foi um dos principais meios de subsistência de todo o município. Eu cresci colhendo café, minha família era produtora de café. Tá enraizado em todas as famílias mucugeenses.

Trazer essas rotas de cafés para Mucugê fortalecendo o turismo é fazer um resgate histórico e cultural de Mucugê, porque a cultura do café já tá enraizada. Mucugê é um dos maiores produtores de café do Brasil, os melhores cafés do Brasil estão aqui. Estamos unindo cultura e história e o turismo traz este elo da cultura do café com o turismo”, Fabiana Profeta, Secretária de Turismo de Mucugê.

Fabiana Profeta- à esquerda-, Secretária de Turismo de Mucugê, com Tadiane Matos, da Fazenda Matos.

Tem mais por aqui: Café Sustentável e Orgânico clássico e gourmet | @cafeserradosincora, em Ibicioara | WjatsApp (77) meuip – 98133-1320 | Café da Fazenda Riacho da Tapera | @taperinha_riachodatapera, em Píatã | WhatsApp (77) –  991157717

Rota Sensorial

Akã Oléos Essenciais – Em Morro do Chapéu é possível ter acesso e conferir o meuip rico trabalho da Akã Oléos Essenciais, que fica localizada em uma comunidade quilombola do distrito de Barra 2.

Akã, em tupi, quer dizer ramo ou galho. Antes de conhecer a unidade fabril, bom mesmo é sentir os aromas exalados da plantação de gerânio, melaleuca, lavanda Brasil e outras espécies. Na fábrica dá para acompanhar o caminho da muda à produção, através do agendamento. A tecnologia de produção dos óleos é feita através de arraste de vapor rentável, caldeira, destilador e confecção dos produtos. No portfólio são 16 tipos de óleos essenciais, que podem ser comprados na lojinha da Akã. @aka.oleosessenciais | Transalado pela fazenda da Akã, com Franklin, que é guia e  engenheiro agrônomo, pelo WhatsApp (74) 99944-7447.

VINHOS DE MORRO DO CHAPÉU

Vinícola Vaz –  De propriedade do empresário Jairo Vaz, a Vinícola Vaz é bonita, com estrutura, natureza e vinho de boa qualidade certificado pela Embrapa, em uma área de 50 hectares, em Morro do Chapéu, bem próximo da cidade.   O clima chamou atenção de Jairo, que trocou o Vale do São Francisco pela Chapada Diamantina, pelo terroir. Na plantação de uvas: Sirah, Malbec, Pinot Noir, Niagara Rosada, Santa Isabel, Chardonay e outras tantas. Por ano é produzido aproximadamente 24 mil garrafas, mas a meta é produzir 30 mil garrafas e vender 50% na vinícola e 50% na web. Para atrair o turista ainda mais, estão nos planos de expansão, a construção de uma pousada de charme com dez apartamentos em forma de barrica de vinho, uma espécie de chalé estilizado, inspirado em um projeto de Portugal. @vinicolavaz | WhatsApp (74) – 99836-3316

VINÍCOLA RECONVEXO

Vinícola Reconvexo – O que não é recôncavo só pode ser reconvexo. Com esta ode à Bahia, na letra de Caetano Veloso, a Vinícola Reconvexo, dos empresários Rafael Bezerra e João Rodrigues Ramos é 100% sustentável e possui três usinas solares.   Localizada há três anos na rua oposta à Comunidade de Santa Úrsula, a vinícola é convidativa para quem quer tomar boas doses de vinho tanto na cantina quanto ao ar livre, ficar de boa no redário e apreciar o visual. Por lá, plantações de uvas Malbec, Syrah Merlot, Petit Verdot Tempranillo e por aí vai. As visitações podem ser feitas pelo Instagram @vinicolareconvexo

CAROL CAFÉ

Carol Café – Uma dica para quem estiver viajando de passagem pela BA 052, ou melhor, Estrada do Feijão, é se deliciar na Carol Café, este pedacinho aconchegante e charmoso que fica na cidade de Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina.   Sob o comando da empreendedora Carol Ribeiro, o espaço foi inaugurado em março deste ano de 2021. Por lá, você encontra tortas doces e salgadas, doces, salgados e bebidas, mas Carol Café comercializa produtos de qualidade produzidos na região e entorno, como O Latitude 13 Cafés Especiais, de Mucugê, Cerveja da Chapada, Queijo Gurgalha, Vinícola Vaz, Vinícola Santa Maria, óleos essenciais Akã, Sabor Latino embutidos, esses, todos de Morro do Chapéu. A cafeteria funciona de 8h às 20, segunda a sexta e domingo, e aos sábados, das 17h às 20h. Vale conhecer! | @carolcafeteria | WhatsApp (74) 98844-3607

Tem mais por aqui: Sabor Latino, embutidos e defumados de qualidade premium | @saborlatinodefumados | WhatsApp (74) – 99921-8213 | Queijo da Gurgalha, para apreciadores, com produtos à base do leite de vacas em pastos da Chapada Diamantina | @queijosdagurgalha | Sitio Arcanjo | @organicossitioarcanjo | WhatsApp (74) – 99943-9893 | Rosa do Deserto | @jubavilar

Rota das Frutas Vermelhas

A Chapada Diamantina tem solo e clima favoráveis para o plantio, colheita e produção de frutas vermelhas, sem dever em nada para o Sul do país. Fotos: Marcello Fontes/Portal TURISMO TOTAL.

É nesta rota deliciosa que estão dois sítios interessantes: Sítio Frutas Vermelhas (@sitiofrutasvermelhas) e Sítio do Galera (@sitiodogalera). O primeiro, orgulha-se de ser o primeiro produtor a plantar amora preta no Nordeste, no distrito de Capãozinho, em Mucugê. Na plantação, pés de morango, amora, framboesa e mirtilo, que dão vontade de levar para casa, de tão bonitos e suculentos que são. Por lá, tem uma lojinha que aceita Pix na compra de geleias de frutas vermelhas, morango e framboesa, licores e etc.  Já o Sítio do Galera, também em Mucugê é voltado à produção de morangos semi-hidropônico, suspenso e sem agrotóxico. As visitações acontecem às terças, quintas e sábados e os agendamentos podem ser feitos através do WhatsApp (75) 98222-2405   ***Para contratar receptivo e consultorias em viagens e roteiros pela Chapada Diamantina e rotas do café, sensorial e frutas vermelhas, basta entrar em contato com a Daventure | @daventurabr | www.daventura.com.br | WhatsApp (71) – 98142-2929.

O repórter Marcello Fontes viajou a convite do SEBRAE-BA.(https://portalturismototal.com.br)

Deixe um comentário