Criação de parque eólico em Morro do Chapéu prevê potencial para gerar um gigawatt de energia!

A Casa dos Ventos, uma empresa do ramo do mercado de energia renovável, responde por 1/3 de implantação de energia renovável no estado, isto é, uma fonte renovável e de geração limpa. O projeto de parque eólico que está sendo implantado em Morro do Chapéu e prevê a instalação de potencial de geração de um gigawatt, tem potencial suficiente para abastecer uma cidade com 1,5 milhão de habitantes.

“Estamos realizando uma obra de um novo projeto, um grande projeto em Morro do Chapéu, que é um projeto de um giga. Estamos começando agora com a construção do 1° módulo de 360 megawatts de energia elétrica e aproximadamente 200 megawatts de energia solar”, explicou diretor de desenvolvimento da Casa dos Ventos, Clécio Eloy. Eles ainda possuem um próprio parque [eólico] em operação em Campo Formoso.

As obras do parque eólico de Morro do Chapéu, que iniciaram neste mês de setembro, são parte da escala de crescimento da produção de energia eólica na Bahia, contribuindo também para a geração de energia em meio à escassez hídrica. De acordo com o diretor, a previsão é de que a construção do primeiro em Morro do Chapéu leve dois anos. Todo o complexo deve levar em torno de cinco.

“Essa primeira fase, normalmente entre o momento em que se coloca o primeiro trator em campo para abrir a área, para fazer o canteiro central, até o comissionamento, a entrada da última máquina, da última turbina, estimamos um prazo de aproximadamente dois anos, ou seja, de setembro de 2021 até setembro de 23. Mas esse é o primeiro módulo, de um projeto maior de 1 giga”, explica ao G1.

De acordo com Eloy, estima-se que a obra gere aproximadamente 1.200 empregos diretos, em atividades diversas, e a geração de renda indireta também deve obter crescimento. “Vão desde aluguel de equipamentos, veículos, tratores, caminhões, carros-pipa, esse tipo de coisa, até o mais direto fomento da atividade comercial”, pontuou Eloy.

Bahia

“A gente imagina que, logo na sequência, vamos começar o segundo e o terceiro módulo, de maneira que seja uma obra que vai durar em torno de cinco anos, para ter em torno de um giga completo em operação nessa área”, complementa.

De acordo com a empresa, a Bahia tem, atualmente, aproximadamente quatro mil megawatts, ou seja, quatro gigawatts de energias renováveis em operação. “A Bahia tem energia mais barata do mundo que é a energia eólica. A Bahia tem o maior potencial de energia eólica do mundo. Ou seja, a Bahia tem a energia mais barata”.

Fonte: G1

Deixe um comentário