Da Série Morrenses de destaque: Getulio Pinheiro. Por Octaviano Gonçalves!

De família humilde, Getulio Pinheiro nasceu na Vila de Duas Barras do Morro no dia que é comemorada a Independência da Bahia e com dois meses de idade, a sua família se mudou para Morro do Chapéu. Ele é filho do saudoso casal José Pinheiro Dias (Seu Nenen) e Leonídia Pinheiro da Silva (D. Lió), cuja irmandade era composta de nove irmãos. Ele, quando jovem, por a sua família ser católica praticante, foi um dos sacristãos do Padre Juca, de quem era amigo. Casou-se ele com a Srª Marilene Gama Pinheiro, tem três filhos e cinco netas, e atualmente reside em Salvador.
Estudou o curso primário na Escola Estadual Dias Coelho, o ginasial e o magistério no Colégio Nossa Senhora da Graça, do qual foi aluno fundador. Ele trabalhou por curto tempo na Pirelli em São Paulo, na CONESP em Morro do Chapéu e ainda jovem, elegeu-se vereador em 1966, quando esse cargo não era remunerado. Foi ainda, professor do Colégio Nossa Senhora da Graça e do Colégio Fraternidade de Irecê e graduou-se em Bacharel em Ciências Contábeis pela Faculdade Cairu e formou-se em Bacharel em Direito pela Faculdade 2 de Julho, ambas em Salvador.
Foi aprovado em concurso do Banco do Nordeste, sendo admitido em 1968 para a agência Irecê, na qual mais adiante assumiu a sub-gerência, como também, exerceu essa função na Agência Guanambi. Depois, foi gerente nas agências de Jacobina, Jequié, Santo Antônio de Jesus e de Salvador, onde no ano de 1997, aposentou-se como bancário. Depois do BNB, trabalhou por 10 anos na SEFAZ/Salvador como Assessor do Secretário e Coordenador do Tesouro Municipal; por 6 anos foi Gerente Financeiro da EBAL/Cesta do Povo; e, durante 4 anos, Assessor Parlamentar na Câmara Municipal de Salvador, encerrando a sua carreira laboral em 2018.
Um fiel desportista e torcedor do Fluminense, foi jogador de futebol atuando no Ideal, no Grêmio do CNSG e na Seleção de Morro do Chapéu, como também, no Fluminense, no Botafogo e na Seleção da cidade de Irecê. Foi ainda músico da Minerva, na qual tocou trompa e trompete, e figurante em apresentações teatrais da nossa cidade.
Em Salvador, ele se juntou a grupos de morrenses em encontros comemorativos e festivos e foi um dos fundadores da ASFAM Associação dos Filhos e Amigos de Morro do Chapéu, entidade instituída em 2004 para agregar filhos e amigos da terra com objetivo de realizar ações e mobilizações em prol da nossa terra.
Por sua história e trajetória de vida, o nosso conterrâneo Getúlio Pinheiro foi lembrado por este grupo para ser homenageado como um filho ilustre da nossa terra.
Salvador, 25 de agosto de 2021
Octaviano Gonçalves de Oliveira
Morrense

Deixe um comentário