Agricultores do Projeto Baixio de Irecê recebem primeiras parcelas de financiamento para produção agrícola!

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), repassou, nesta quinta-feira (19), R$ 17 milhões para financiar a produção agrícola na Etapa 2 do Projeto Público de Irrigação Baixio do Irecê, na Bahia. Os valores fazem parte de um montante de R$ 42 milhões, do Fundo Constitucional de Desenvolvimento do Nordeste (FNE), destinados a essa fase do projeto. A área possui 15,5 mil hectares irrigáveis, distribuídos em 203 lotes.

Durante o evento, o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, reforçou o impacto desse projeto para a população local e a importância de levar água às regiões mais secas do Nordeste. “Para nós, esta é uma missão muito poderosa. Trabalharemos com as águas do Rio São Francisco, dos canais e dos reservatórios a céu aberto para fazermos os perímetros irrigados. Com eles, poderemos gerar empregos, oportunidade e renda para a população do interior do nordeste brasileiro”, afirmou.

Os recursos serão repassados pelo Banco do Nordeste (BNB) para o Irriga Bahia, grupo responsável pela futura administração, operação e manutenção da Etapa 2 do Baixio de Irecê. O perímetro é considerado o maior projeto de irrigação do Brasil. Localizado na região do Médio São Francisco, nos municípios de Xique-Xique e Itaguaçu da Bahia, abrange – em todas as etapas – uma área total de 105 mil hectares, sendo 48 mil de área irrigada.

O presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Marcelo Moreira, comemorou a assinatura da liberação dos recursos. “Hoje podemos celebrar o início de um novo momento para a população desta região. Aqueles 180 mil empregos, prometidos há muito tempo, agora começam a se tornar realidade”, disse.

Segundo o prefeito de Xique-Xique, Reinaldo Braga Filho, o Baixio do Irecê é um projeto sonhado pela população. “E muitas foram as lutas, muito suor foi despejado, para que a gente pudesse chegar neste dia em que o Banco do Nordeste assina o contrato com irrigantes, com a empresa que vai explorar e produzir em solos xiquexiquense e de Itaguaçu da Bahia”, afirmou.

As etapas 1 e 2 do Projeto Público de Irrigação Baixio do Irecê já receberam a infraestrutura implantada pela Codevasf, que contou com investimento federal de R$ 1 bilhão, e estão em fase de ocupação. O recurso foi aplicado na aquisição e regularização fundiária de toda a área do Perímetro, a execução de 42 quilômetros do canal principal e a implantação de estação de bombeamento principal (EBP), adutoras, estação de pressurização e infraestrutura para o suprimento energético. A região tem potencial de cultivo de grãos, como milho, feijão e soja.

Um dos beneficiários é Adelmar Barros. Com um lote de 17 hectares, ele acredita que o Baixio do Irecê vai mudar a vida da comunidade local. “Ainda bem que esse sonho está se tornando uma realidade. Nós estamos numa região seca, então essa maravilha que o Rio São Francisco proporciona aqui para o nosso território vai mudar a vida, não só nossa, enquanto concessionários, mas da comunidade, que poderá ser contratada para trabalhar aqui”, apontou.

Concessão do Baixio do Irecê

O Projeto Público de Irrigação Baixio do Irecê será o primeiro perímetro irrigado de um portfólio amplo que será ofertado pelo MDR e seus órgãos vinculados – Codevasf e Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) – para concessões e parcerias com a iniciativa privada. O leilão está previsto para ocorrer ainda neste ano.

Inicialmente, serão concedidas as etapas 3 a 5. O projeto já foi qualificado como prioritário no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e já recebeu aval do Tribunal de Contas da União (TCU) em julho deste ano. Estão em andamento os estudos para definição do modelo que será adotado para garantir a conclusão da implantação da infraestrutura na área, bem como uma gestão de qualidade dos 13.298 hectares.

A previsão do Governo Federal é de que sejam necessários cerca de R$ 700 milhões para concluir a implantação das infraestruturas. O prazo de concessão será de 35 anos. A expectativa é beneficiar cerca de 250 mil pessoas e gerar 182 mil empregos diretos e indiretos.

Potencial econômico

A região do Baixio do Irecê tem grande disponibilidade hídrica para irrigação, solos mecanizáveis e com forte tradição agrícola. O acesso à área do projeto se dá pela Rodovia BA-052, interligando-se então à malha viária nacional. A cidade de Xique Xique sedia universidades e centros de comercialização, dispõe de estradas para escoamento da produção e tem potencial para exportação de frutas e derivados via Aeroporto Internacional de Petrolina, em Pernambuco, localizado a 435 km de distância.

Peixamento

Também nesta quinta-feira, na Estação de Peixamento da Codevasf, em Xique-Xique, os ministros Rogério Marinho e João Roma (Cidadania) soltaram alevinos para repovoar o Lago de Sobradinho e o Rio São Francisco, com o objetivo de dar aos ribeirinhos a possibilidade de se alimentar com a proteína animal (foto à direita). “Essa é uma ação importante e mitigadora que a Codevasf faz há muitos anos. São seis estações, onde quase 10 milhões de alevinos são soltos por ano. Esta é mais uma ação importante para o processo de revitalização das bacias hidrográficas do São Francisco”, afirmou Marinho.

Assessoria de Comunicação Social
(61) 2034-5498/ 2034-5399
imprensa@mdr.gov.br
https://gov.br/mdr

Deixe um comentário