Ravi: O Milagre da Ciência que nasceu em Irecê!

Se ficar comprovado que a imunização do pequeno se deu por conta da CoronaVac, esse pode ser considerado o primeiro caso da Bahia ou até do Brasil.

Em caso de natureza excepcional, nasceu em Irecê, dia 1º de maio, Ravi Almeida Dantas, criança que traz em si a esperança de toda uma geração. Além de ser uma fofura e de ter vindo ao mundo numa data tão importante, algo o torna ainda mais especial: de acordo com exame de sorologia realizado por Laboratório de Análises Clínicas, no sangue do pequeno ireceense foi detectada a presença de anticorpos contra a covid-19. Primeiro filho dos profissionais da Saúde Vitória Almeida Rocha e Hilton Dantas, Ravi pode ser chamado de “milagre da ciência”, com a devida licença poética.

Com 15 semanas de gestação, a mamãe, infelizmente, foi infectada pelo coronavírus. Seguindo recomendações médicas, acompanhada pela Secretaria Municipal de Saúde, Vitória, de 25 anos, recebeu a primeira dose da CoronaVac em 14 de abril, na 37ª semana de gravidez. Quinze dias após o parto, enquanto o leite materno já havia passado do colostro pra fase de transição, a mãe de primeira viagem recebeu a segunda dose da imunização. “Então, quem tiver a oportunidade de tomar a vacina, procure as autoridades de Saúde da sua cidade”, afirmou o pai-coruja, sem tirar os olhos do herdeiro. “Viva o SUS! Viva a ciência”, completou Vitória cheia de orgulho.

TERRA ABENÇOADA

Os dois são servidores da Secretaria Municipal de Saúde e fizeram questão de compartilhar a história de superação e esperança para incentivar gestantes, lactantes e outras pessoas de grupos prioritários a se vacinarem sem medo. Hoje (27), a titular da pasta, Tarcila Miranda, visitou a família para se certificar de que todos estão bem e para verificar a coleta de outra amostra de sangue do recém-nascido que será encaminhada ao Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (LACEN-BA). “Vamos unir forças com o Governo do Estado para investigar o caso detalhadamente e trazer à luz as respostas necessárias. O fato é que está mais do que comprovada a importância da vacina”, observou a gestora visivelmente emocionada.

De acordo com Tarcila Miranda, o pequeno será acompanhado por profissionais de Saúde da Administração Municipal. O objetivo é monitorar o desenvolvimento da criança e avaliar a sua resposta imunológica. O prefeito Elmo Vaz também comemorou a notícia: “é realmente uma história edificante, carregada de simbologia. O nascimento do nosso querido Ravi é uma prova irrefutável de que Irecê é uma terra abençoada. Que os ventos de esperança tragam dias melhores para todos nós”.

Seguindo critérios de investigação científica, a primeira-dama do município, Cynara Barbosa, que é pesquisadora nas áreas de Biomarcadores Genéticos e Imunológicos e tem doutorado em Patologia, levanta algumas possibilidades. “Em relação à transferência dos anticorpos pro bebê, pode ter acontecido durante a gestação pela via transplacentária, mas também através da lactação… O mais interessante é que esse tipo de acontecimento estimule a vacinação das gestantes porque isso pode gerar uma proteção ainda maior para os recém-nascidos”.

Se ficar comprovado que a imunização do pequeno Ravi se deu por conta da CoronaVac, esse pode ser considerado o primeiro caso da Bahia ou até do Brasil.(Por Cristina Vilarino)

Deixe um comentário