Para uma boa leitura Dr. Marcio Leite escreve: O Lockdown!

A mídia, o governo, imputam à população a culpa pelo desrespeito ao lockdown. Ora, senhores, lockdown é termo de país rico e organizado. O governo brasileiro, em suas várias edições, azuis ou vermelhas, nunca fez o dever de casa. Nunca deu educação ao povo, consequentemente, nem moradia digna, trabalho, alimentação ou segurança. Nunca investiu em seu povo preparando-o para os desafios do futuro, incluindo aqui as catástrofes naturais. Nunca permitiu, através da lógica perversa de seus reveses econômicos e de sua ganância político-partidária, que uma substancial parcela da população aprendesse a pensar e se tornasse social e culturalmente livre. Quando se aprende a pensar, senhores, livra-se da dependência de esmolas batizadas com nomes curiosos como bolsa-família, bolsa-escola, vale-leite, vale-gás, vale-vergonha-na-cara, e outros. O cidadão educado é livre, crítico, consciente. Não é necessário que governo e mídia, em mórbida comensalidade, massacrem com suas ladainhas pseudoeducativas. O cidadão educado, senhores, tem as lentes ajustadas para o que lhe convém e faz bem. Sabe garantir seu direito e respeitar o alheio. É fácil para as classes média e alta fazerem lockdown, mas como exigir isso das populações apinhadas em nossas periferias? Como exigir isso de famílias numerosas que se amontoam em barracos com um ou dois cômodos? Ora, senhores, temos razões históricas e sociopolíticas para tanta rebeldia. Difícil encontrar soluções agudas para problemas crônicos que corroem a nossa autoestima. Ou temos a opção de não limpar as feridas que nos sobem pelas pernas? É hora de o Estado brasileiro assumir a mea culpa. Não à toa somos os atuais protagonistas da pandemia.
Marcio Leite

Deixe um comentário