Posto de Vigília 188: Polêmica Sobre a Física Quântica!

Polêmica que não sei se deveria ser discutida no púlpito de uma igreja ou se numa classe de aula de colégios de nível médio e universitário. Tal é a profundidade e grandeza do assunto, que nele estão envolvidos os maiores nomes de físicos do mundo inteiro, muitos deles laureados com o Prêmio Nobel dessa ciência. Esse assunto é tão vasto e profundo que vamos começar, aqui, com uma misteriosa frase de JESUS, um mestre celestial, quando disse: “Vós também sois deuses e fareis maravilhas ainda maiores do que essas que eu faço”. Ele disse isso ao povo admirado quando o via multiplicando pães e peixes, transformando água em vinho e até retirando mortos do túmulo. Dois mil anos se passaram e a cristandade de todas as crenças não ousou ver seu próximo rotulado de “deus” e sequer fazendo maravilhas como Jesus fez. Mas chega, enfim, o tempo da Revelação, época em que a Verdade brilhará no topo da Ciência, o homem avançará no macro e no microcosmo, vendo o invisível e tocando o que até hoje era intangível. Falo do mundo quântico, que está para além do átomo e suas partículas, onde as leis e princípios são outros, leis e princípios que, quando compreendidos e praticados, nos darão o status de divindade a que Jesus se referiu. Quem acompanha esse magnífico surgimento de uma Nova Ciência, está sabendo da celeuma da Dupla Fenda ou “mistério da Onda-Partícula”. Essa polêmica é como uma saudação dizendo “Alô, cheguei” – a ciência abrindo os véus do desconhecido que vem criar um novo mundo e uma nova humanidade com seus poderes e novos conhecimentos. Dizem os estudiosos dessa nova ciência que o fato de uma Onda quântica se transformar em Partícula-física, é um “comando” dado pelo próprio cientista que observa os efeitos de sua vontade, diante de instrumentos especiais que interagem entre o nosso mundo físico e a dimensão quântica, que hoje se confunde com a Consciência universal que do mundo oculto rege o mundo visível em que vivemos. A celeuma quântica nasce entre cientistas materialistas e cientistas metafísicos, aqueles que não crêem num Poder maior e estes que acreditam, sim, na Consciência universal  como principal atributo do Deus Criador, que rege do átomo às galáxias. Gostaria, também, de deixar frisado aqui, que DEUS ao criar um Ser, não o deixaria carente de nada – pois dele é uma centelha – e assim, o dotou, também, do Poder de CRIAR (Crear, para Huberto Rohden), isto é, não apenas “transformar Algo noutro Algo”, mas tirar do NADA (do universo quântico) TUDO o que ele quiser e precisar, como bem disse JESUS. Agora, meus amigos, quem estiver animadinho por saber que agora vai criar tudo o que deseja, não esquecer que existe a Lei da Necessidade, uma Lei divina que defende uma “economia cósmica”, segundo a qual não há nem supérfluo, nem carência, tudo é “completude” e qualquer excesso ou carência é um desequilíbrio que será justificado conforme a lei (CONTINUA)

                Alonso Valdi Regis

                Morro do Chapéu BA 12.Fev.2020

                alonsovregis@gmail.com

Deixe uma resposta