Posto de Vigília 187: Si Vis Pacem Para Bellum!

SI  VIS  PACEM  PARA  BELLUM  – Por que uma frase em latim que nada tem a ver nesse momento? Vamos traduzir isso: “Se queres a Paz prepara-te para a Guerra”. A frase vem do antigo império romano, onde nasceu nossa língua e daí a palavra “bellum” que significa “guerra” e que gerou as palavras “bélico”, “belicismo”. Tudo isso foi matéria do meu ginásio antigo, onde o latim era matéria obrigatória e meu livro predileto era o “De Bello Gallico”, do famoso general Júlio César, falando da guerra gaulesa, com seus elefantes e aríetes para derrubar muralhas… Mas o tema desse artigo é uma frase daquele tempo e que acabou de acontecer, bem aqui nos nossos olhos, quando o todo-poderoso Donald Frank, dos Estados Unidos, recuou, sabiamente, da guerra com o Iran, porque enfrentaria, também, a Rússia, China, Coreia do Norte etc.. Essas nações haviam cumprido direitinho o conselho romano de vinte séculos atrás. E nada melhor para ilustrar isso, que outra frase – essa é atual – que diz: “Numa guerra atômica não há vencido, nem vencedor”… É o caso de se dizer: “É cômico, se não fosse trágico”… Se queremos Paz, devemos cultivar valores do Espírito – amor, justiça, fraternidade. Podemos até imaginar uma cena humorística, apesar de ridícula: Num recanto do mundo, surge um “entrevero” entre dois países que se ligam a interesses mundiais (petróleo) e logo começam a chegar armas poderosas, como num “desfile de arte”: foguetes, mísseis atômicos, submarinos nucleares e porta-aviões do tipo Nimitz… Cada grupo inimigo encosta lá seus arsenais, mas com um recadinho cibernético no ar, dizendo: “Se apertar de lá, nós apertamos de cá… E não fica uma viv´alma respirando”. E como se sabe que isso é verdade, ninguém aperta o botão lançador de ogivas… E todos voltam para casa… em paz!

E viva aos estoques de Armamento…

             Alonso Valdi Regis

              Morro do Chapéu (BA) 23.Jan.2020

              alonsovregis@gmail.com

Deixe um comentário