Para relaxar: 2020 terá 11 feriados prolongados que movimentarão o turismo!

Arrume as malas. Se 2019 foi um ano traiçoeiro, em que boa parte dos feriados caiu no fim de semana, 2020 chegou para ser o ano da viagem. Com 11 feriadões prolongados na capital, entre os nacionais, estaduais e municipais, sobrarão chances para relaxar. Ao todo, serão nove datas nacionais, uma estadual e uma municipal (confira abaixo) e, como o turismo representa cerca de 20% do PIB de Salvador, o trade turístico está sorridente com a possibilidade de aumento do fluxo de turistas na cidade.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-Bahia), Luciano Lopes, atesta que nos feriadões as famílias acabam viajando mais. Segundo ele, no feriado prolongado de 15 de novembro de 2019, que caiu numa sexta-feira, Salvador teve 80% de ocupação.

“Foi um dos poucos feriados que emendaram com o final de semana. Veio muita gente para cá, sobretudo porque se aproximava o final de ano”, recorda. A associação afirma que, comparativamente, uma folga prolongada é capaz de gerar 20% a mais de ocupação do que o final de semana comum num hotel.

Ex-presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav-Bahia) e diretor da Mascaro Tour, José Alves crê que pode haver um incremento de até 40% no número de viagens com relação ao ano anterior. “Com certeza esse é um ano propício para viagem. Se procurar voos para Salvador agora, já tem alta demanda, então o planejamento é importante porque as pessoas podem pesquisar com antecedência e viajar de forma mais barata”, orienta.

Ainda segundo Alves, devido à alta do dólar, os destinos nacionais serão mais atraentes para o bolso de quem curte viajar. “As companhias aéreas são muito dinâmicas e também não vão perder essa oportunidade. Será uma oferta muito grande de produtos que fortalecerá o mercado de viagens”, acredita.

Negócio
Uma agência de turismo que só vendia pacotes para baixas estações resolveu se preparar para não desperdiçar o negócio. O presidente da FW Excursões, Fabrício Victoria, conta que a empresa soteropolitana só costumava trabalhar com dois feriados no ano, o do Dia das Crianças (Nossa Senhora Aparecida) e Finados, em outubro e novembro, respectivamente.

Agora, a empresa oferecerá pacotes em seis feriadões para diferentes cidades baianas e três outros estados.

“Devido à quantidade de feriados, mudamos a programação e criamos pacotes para atender o público dos feriadões porque sabemos que terá mais adesão desse cliente”, conta Fabrício.

O próprio Ministério do Turismo (MTur) já divulgou que a Bahia é um dos destinos preferidos dos viajantes do Sul e Centro-Oeste para este verão. De acordo com a pesquisa do MTur, considerando os estados do Nordeste, os turistas goianos, sul-mato-grossenses, gaúchos, paranaenses e catarinenses preferiram a terra do dendê. Mas não é só o povo de fora que curte o estado. Cerca de 50% das pessoas que viajam pela Bahia são os próprios baianos.

Salvador é, certamente, um dos principais destinos, já que possui os atrativos mais demandados. A pesquisa feita pelo ministério revelou que quase 46% dos viajantes disseram que buscam um destino de sol e praia e 15,5% querem locais com cultura e patrimônio. Neste verão, a capital baiana receberá quase 1,9 milhão de turistas, segundo estimativa da Secretaria de Turismo do Estado (Setur).

Os visitantes buscam sol, praia, cultura e patrimônio, segundo o Ministério do Turismo (Betto Jr./ Arquivo CORREIO)

O secretário de Cultura e Turismo de Salvador (Secult), Cláudio Tinoco, afirma que os feriadões são, de fato, uma oportunidade para a cidade, que oferece um clima atraente durante quase todo o ano e que a diferencia de outros destinos do Brasil. “A gente oferece ainda outras motivações, entre elas a questão histórica”, acrescenta.

O Aeroporto de Salvador espera um aumento de fluxo neste ano não só pelos feriadões, mas também por conta da maior oferta de voos. No segundo semestre de 2019, foram acrescentadas 165 novas frequências e três novos destinos. Na sexta-feira passada (27), ocorreu o voo inaugural da JetSmart, empresa de baixo custo que ligará o Chile a Salvador. A expectativa da empresa é transportar 33 mil passageiros por ano para a capital baiana.

De acordo com a empresa administradora do aeroporto, os picos de fluxo de passageiros são registrados, geralmente, em três períodos: Carnaval, férias de julho e temporada de verão (dezembro a março). A companhia diz que outros períodos de máximas devem ser registrados após a inauguração do Centro de Convenções, prevista para 26 de janeiro. Três dias antes haverá uma pré-inauguração para apresentar o equipamento a operadores turísticos e confraternização da GL Events, empresa que administrará o equipamento.

Entre as atividades já confirmadas estão o Congresso Nacional de Hotéis, em maio de 2020, e o Equipotel, feira do setor de hotelaria. Também foi anunciada para setembro a Bienal do Livro, que foi realizada pela última vez na Bahia em 2013, e em novembro o Festival Afropunk, o maior festival de cultura negra do mundo.

Conforme Cláudio Tinoco, a Secult já vem fazendo monitoramentos do cenário para que os feriados estejam vinculados a outras vantagens, como vendas de pacotes de viagens com vantagens tarifárias em passagens aéreas e hospedagem. O prefeito ACM Neto também disse ao CORREIO que desenvolverá um calendário de atividades que dará à cidade, não só no verão, mas no ano inteiro, uma quantidade cada vez maior de pessoas.

De acordo com o Ministério do Turismo, no ano passado, os feriados prolongados resultaram em 13,9 milhões de viagens, que injetaram R$ 28,8 bilhões na economia brasileira. A data de 12 de outubro foi a mais movimentada em 2019, registrando 3,24 milhões de viagens domésticas e gerando receita de R$ 6,7 bilhões nos destinos visitados no país. Até o momento, a pasta ainda não fez estimativa de impacto dos feriados em 2020.

Capital oferece mais de 40 eventos

Presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, diz que a prefeitura dispõe de uma estratégia baseada numa plataforma de eventos dos mais diversos setores da economia criativa, que inclui música, gastronomia, festivais culturais, entretenimento, esporte e atividades de ocupação de espaços públicos.

No total, são mais de 40 eventos culturais promovidos na cidade e foi dessa plataforma, inclusive, que saíram ideias como o Festival Virada Salvador, que se encerrou na quarta-feira (1), e também o Festival da Primavera e a Maratona Salvador. Só o Festival Virada atraiu 500 mil turistas e teve um público médio de 2 milhões de pessoas durante todo o evento, que durou cinco dias. O público deixou a rede hoteleira 100% ocupada e injetou R$ 400 milhões na economia.

“A ideia é que tenhamos uma cidade vibrante o ano inteiro tanto para soteropolitanos quanto para os turistas”, destaca Edington.

O presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (FeBHA), Sílvio Pessoa, ressalta que os eventos fazem com que a ocupação hoteleira cresça, sobretudo nos feriadões, época em que as pessoas têm mais disponibilidade para viajar e estão abertas a experiências.

Segundo dados da FeBHA, a capital baiana possui 400 hospedarias e 6 mil bares e restaurantes. “O turismo movimenta hotéis, restaurantes e pelo menos outros 50 setores da economia, entre venda de carne, laticínios e até mais cafezinhos”, pontua.

FERIADOS PROLONGADOS:

Carnaval – 24 de fevereiro – segunda-feira

Sexta-feira Santa – 10 de abril

Tiradentes – 21 de abril – terça-feira

Dia do Trabalho – 1º de maio – sexta-feira

Corpus Christi – 11 de junho – quinta-feira

Independência da Bahia  02 de julho – terça-feira

Independência do Brasil – 07 de setembro – segunda-feira

Nossa Senhora Aparecida  12 de outubro – segunda-feira

Finados – 02 de novembro – segunda-feira

Conceição da Praia – 08 de dezembro – terça-feira

Natal 25 de dezembro – sexta-feira

Deixe uma resposta