Morro do Chapéu 110 anos! Por Octaviano Gonçalves!

MORRO DO CHAPÉU, 110 ANOS

Nesta semana de comemoração do centésimo décimo aniversário de criação da nossa cidade, vamos destacar alguns fatores que impulsionaram ou atrofiaram de certo modo o seu desenvolvimento desde a sua criação.

CAPÍTULO I – O período da extração de pedras preciosas

A força econômica dos garimpos e da comercialização de diamantes e de carbonado e, o potencial de uma extensa área difícil de ser administrada por ser bem distante da sede do município de Jacobina, devem ter sido fatores determinantes para criação da Vila Morro do Chapéu, em 6 de novembro de 1865, a partir de quando a nossa terra passou a ter a sua autonomia administrativa como município.

Também a força dos seus campos de tabuleiros e matas apropriadas para pecuária com a criação de gado em áreas abertas e adequados para o cultivo da lavoura de produtos básicos de alimentação, aliada do já citado poderio econômico da atividade do garimpo, levaram a Vila, sede do município, a ser elevada à categoria cidade no dia 8 de agosto de 1909.

A efervescência econômica do período de transição de Vila para Cidade, ou seja, nas duas primeiras décadas do Século 20, trouxe a pujança social-cultural para a recém-criada cidade, ao ser fundada a Sociedade Filarmônica Minerva (1806), edificado o Teatro Arthur Azevedo (ano desconhecido) criado o Colégio Rio Branco (1912), fundada a biblioteca Carneiro Ribeiro, a Sociedade São Vicente de Paulo e instalada a Comarca (1915) e fundado o jornal Correio do Sertão (1917), tudo isso, nas duas primeiras décadas do século passado com a influência do líder político Coronel Dias Coelho.

Tal avanço político-social-cultural, já desde aquela época, tornaram Morro do Chapéu uma cidade diferenciada do centro norte da Bahia, sobretudo, no quesito cultural ao surgir na cidade renomadas personalidades no campo político e do jornalismo, e de destacados artistas nos segmentos do teatro e da música, com o que a terra do frio se tornou um dos berços culturais da Bahia.

SALVE MORRO DO CHAPÉU!!

Deixe uma resposta