Posto de Vigília 175: O Poder Militar no Cosmo!

O  PODER  MILITAR  NO  COSMO  – Não é brincadeira, nem “fake news”, mas esse tema está bem inserido no momento atual em que tanto se fala em poder militar, tropas, armamentos, estratégias etc.. Na literatura especializada, há menção  sobre lutas titânicas entre impérios e confederações de Povos do Espaço, envolvendo sistemas estelares e galáxias, comprovando cada vez mais que nossa Terra é um fractal do universo, como se sói dizer em linguagem futurista. Minha atenção para essa questão começou faz muito tempo, quando eu, como seminarista salesiano, ainda em tenra idade, lia na Bíblia que o Arcanjo Miguel era o “príncipe” das Milícias celestes. Procurei saber o que era um “princeps” e soube que era o grau de Comandante militar no exército romano. Estranhei isso e comecei a pesquisar, lendo obras como “O Livro de Urantia”, textos da Amasofia (da Rede Aurora) e, já ultimamente, lendo os livros de Zecharia Sitchin (Ver Anunnakis), como o livro “As Guerras de Deuses e Homens”, passando a ver que há muito mais coisas entre o céu e a terra do que imaginamos. Passei a consultar melhor a Bíblia judaico-cristã e vi outras citações interessantes, como aquela do Apocalipse 12-7, onde novamente aparece o Arcanjo Miguel dando combate à Besta, certamente na Batalha final do Armagedón, com a vitória final do Bem contra o Mal. Hoje sabemos que MIGUEL é, de fato, um comandante militar (ver Epist. de Judas–9 e Dan.12-1), que lutou em favor dos Israelitas e foi convocado por Jesus “para dar combate à Besta”, obtendo a vitória. Esse pequeno intróito, com base bíblica, nos mostra que o Poder Militar, hoje parte integrante dos governos de todo o mundo, não é uma “excrescência” própria do Ser humano, mas uma necessidade cósmica, pois o Bem e o Mal se digladiam em todo o Universo e há necessidade de um “braço armado” para todo governo que luta em favor do Bem, pois o seu opositor é também poderoso e, às vezes, até vence o Bem e se apodera de povos e nações pelo universo afora. E a animosidade contra o Poder militar surge das facções do Mal que se vêem  assediadas pela Força geralmente invencível do Poder das armas, contrariando os propósitos maléficos daqueles que lutam contra as Leis que protegem o Direito e a Justiça.  Os símbolos do Arcanjo Miguel são a Espada e a Balança – uma que pesa o Mal e a outra que pune o Erro.  E esse equilíbrio tem caráter sagrado e dele ninguem pode fugir.

                 Alonso Valdi Regis

                Morro do Chapéu (BA) 15.Abr.2019

               alonsovregis@gmail.com

Deixe uma resposta