Fazendeiro que se envolveu em confusão com Prefeito Léo Dourado também escreve ao Morro Noticias!

*Fazendeiro agredido por reivindicar melhorias em distrito de Morro do Chapéu*
Na última sexta-feira, 8 de março, foi publicado por diversos veículos de imprensa a agressão sofrida pelo fazendeiro Aderbal Oliveira pelo prefeito de Morro do Chapéu, Léo Dourado (PR), em reunião no distrito de Icó.
Há alguns meses a comunidade do distrito do Icó vem se manifestando, por conta da estrutura precária do distrito. Em reunião, no dia 7 de março de 2019, foi entregue ao prefeito uma lista de reivindicações com solicitações como a falta de coleta de lixo, calçamento nas vias, iluminação pública, assim como estrutura precária nas escolas, dentre outros problemas.
 
Um dos presentes na reunião foi Aderbal Oliveira que é nascido na região, fazendeiro e empregado público aposentado, foi um dos porta vozes da comunidade. Ao se ver acuado pelos questionamento de Aderbal, o prefeito inventou que o fazendeiro havia solicitado dinheiro da prefeitura para pagar funcionário na fazenda dele. Aderbal Oliveira solicitou que o prefeito fornecesse provas do que estava sendo acusado e relembrou que o motivo da reunião eram reivindicações para melhoria no distrito. O prefeito Léo Dourado (PR), que tem histórico de agressões e improbidade administrativa, admitiu em nota que não ia ao distrito “há um bom tempo” e ao invés de responder às solicitações da comunidade se empenhou em agredir, desproporcionalmente, o fazendeiro Aderbal Oliveira, que o chamou de moleque.
 
*Histórico de agressões e improbidade administrativa*
 
Não é a primeira vez que Léo Dourado se envolve em situações polêmicas.
 
Em março de 2018, o prefeito, em palanque de Rui Costa, em Várzea Nova (município vizinho de Morro do Chapéu) para assinar ordem de serviço da recuperação da BA-144, o gestor promoveu ‘baixarias e agressões’ contra adversários políticos, vídeo com agressões pode ser facilmente encontrado na internet. Segundo lideranças, Leo Dourado foi impedido pelos presentes, se não tinha agredido o parlamentar José Carlos Araujo (PR), que na ocasião disse que o prefeito estava visivelmente desequilibrado e ainda acusou o prefeito de irregularidade em licitações.
 
Em 2017, Leo Dourado tentou impedir a entrada da vice-prefeita Juliana Araújo (PR) no próprio gabinete dela, trocando as chaves e a fechadura, e demitir funcionários ligados à vice-gestora. Entretanto, a vice-prefeita venceu briga na justiça. A vice-prefeita, filha de José Carlos Araújo, e o prefeito não se dão nada bem.
 
Além disso, o prefeito já foi acusado também de prática de nepotismo e obrigado a exonerar familiares que havia nomeado na prefeitura.
 
Infelizmente, em pleno 2019 existe político que reage de uma forma ridícula e agressiva diante de reivindicações da população que querem apenas ter uma qualidade de vida melhor.(Aderbal Oliveira)

Deixe uma resposta