Em Prosa e Verso Nonoi Escreve: Mazeu Mazela!

MAZEU MAZELA
Por noedson Valois

Condo vi Maria, eta!
Mazeta qui moça bela!
Fiquei logo arripiado
Oiano o cangote dela.

Condo oiei de riba a baxo
Sei lá qui foi qui eu sinti!
Pois um trem daquele jeito
Garanto qui nunca vi.

Pois condo si vê muié formosa
Coração chega parpita.
Eu já vi muitas vistosa
Mazela era a mais bunita.

Só qui condo oiei pa ela
Ela oiô tamém pa eu.
E saimo impariado
Eu mazela ela mazeu.

Foi namoro inrabichado
E fumo pará na capela.
Acabemo foi casano
Ela mazeu eu mazela.

Pois si condo vi Maria
Tudo si istremeceu.
Viremo marido e muié
Eu mazela ela mazeu.

Aqui num convém contá
As coisa qui fiz mazela.
Sei qui nasceu foi seis cria
Qui é fideu e fidela.

Foi quase trinta natá
Ela mazeu eu mazela
qui nem ismarte na unha
Eu era grudado nela.

Mermo ficano idosa
Maria era sempre bela.
I nóis cada veis mais grudado
Ela mazeu eu mazela.

Mais condo facilitei
Maria si iscafedeu
I inventô de fazè mazoto
U qui fazia mazeu.

Eu num mi cansei diela
Mazela cansô dieu.
Condo vi Maria mazoto
Eta raiva qui mi deu!

Mazeta moço qui chifrada!
Chega mi dueu a testa!
Mazela num vivo mais
Mazota tamém num presta!

Mazum mazoto ela veve
Mazeu qui num quero arguém!
Mazela ou mazota num dá
Solidão num chifra ninguém!

Deixe uma resposta