Em prosa e verso Nonoi escreve: Uma andança pelos Bairros de Salvador!

UMA ANDANÇA PELOS BAIRROS DE SALVADOR

Por Noedson Valois

 

Não dá:

Para ser atropelado na Calçada;

Para ficar preso na Liberdade:

Para colocar pedras no Caminho das Árvores;

Para andar com uma lanterna na Mata Escura;

Para procurar Águas Claras no Rio Verrmelho;

Para levar a Sussuara ao Alto do Cabrito;

Para ficar chorando na Graça;

Para botar água na Boca do Rio;

Para ficar com sede na Caixa D’água;

Para faltar farinha nos Barris;

Para jogar futebol de salão no Campo Grande;

Para procurar jabuticaba no Pau da Lima;

Para pensar que o Pau miúdo fica no Japão;

Para tirar laranjas em Cajazeiras;

Para pensar que Jesus nasceu em Nazaré;

Para catar balas de badoque no Vale das Pedrinhas;

Para querer colorir o Castelo Branco;

Para encher de terra a Barroquinha;

Para tentar suspender a Cidade Baixa…

Deixe uma resposta